home  
 
home
adicionar ao favoritos
indique esta página
english version soon
Ginásticas
História
Acrobática
Aeróbica
Artística
Geral
Rítmica
Trampolim
Conteúdo
Artigos
Biblioteca
Entidades
Hot Links
Notícias
Onde Praticar
Resultados
Especiais
Ginásios
Ginasloucos
Obstinação
Personalidade
Supereventos
Interação
Chat
Downloads
Fórum
Guestbook
Newsletter
Opinião
Institucional
Anuncie
Contato
O Site
Quem Sou
Serviços

Consultar arquivos

criação e
manutenção
d_e_n_i_x®
     
 
Artigos
 
 
 
 

Artigo 01 - Iniciando-se no mundo da Ginástica Olímpica

"A Ginástica é um esporte tanto emocionante quanto belo, que não requer somente coragem de seus adeptos como também graça e domínio do corpo."

Frase retirada do livro "O Prazer da Ginástica".

Para começar a treinar como um ginasta, será necessário um espaço plano e amplo com os aparelhos necessários. Nunca faça os exercícios sem a orientação de um técnico experiente ou você correrá o risco de sofrer sérias contusões.

Termos básicos da Ginástica em relação à forma do corpo:

Durante a execução de movimentos na Ginástica Olímpica, o corpo pode tomar as posições grupada, carpada, estendida ou selada, podendo estar em apoio ou suspensão num aparelho, no ar ou no solo.

* Grupada: Nela todas as partes do corpo se flexionam e se aproximam de um ponto central do corpo. As pernas devem estar flexionadas, a testa no joelho, a mão direita segurando a perna direita e a mão esquerda segurando a perna esquerda. Não se esqueça da "ponta de pé".

* Carpada: As pernas estendidas formam um ângulo com o tronco. Você pode ter também uma posição carpada de pernas afastadas.

* Estendida: O corpo deve estar em linha reta, sem nenhum ângulo. O abdômen e os glúteos devem estar contraídos.

* Selada: O corpo forma um arco. As costas ficam "arqueadas" para trás.

Alongamento e Aquecimento

É de extrema importância aquecer os músculos antes e depois da prática de exercícios. Alongando e aquecendo seu corpo, você estará evitando contusões e ao mesmo tempo melhorando a sua flexibilidade.

Força e Flexibilidade

São o segredo da Ginástica Olímpica. Para executar qualquer exercício, o ginasta precisará desses dois requisitos básicos.

* Exercícios de flexibilidade: 

Aqui está apenas uma pequena seleção de exercícios para melhoria da flexibilidade:

- Posição invertida com flexão da bacia sobre o tronco: deite-se com a barriga para cima. Mantenha todo o seu corpo esticado. Agora com um impulso, suas pernas deverão passar por cima de sua barriga e cabeça, encostando o chão acima de sua cabeça. Mantenha as pernas esticadas durante todo o exercício. Esse é um exercício fácil e que abrange toda a extensão da coluna.

- Flexão do tronco sobre a coxa: fique em pé. Agora vá dobrando a coluna até sua cabeça encostar no seu joelho. Mantenha as pernas esticadas. As mãos devem estar segurando a "batata da perna". Se não conseguir colocar a cabeça no joelho, vá até o seu ponto máximo e tente permanecer lá por 6 segundos. Esse exercício exige do executante um alto controle de seu equilíbrio.

- Ponte: partindo de decúbito dorsal (deitado de barriga para cima), flexione os braços e coloque as mãos no chão à altura das orelhas. Flexione as pernas. Force as mãos e os pés contra o chão até que o corpo se encontre na posição de ponte. Pressione os quadris para baixo, de modo que os ombros passem além das mãos; relaxe e repita o exercício. O ponto de flexibilidade mais solicitado é o ombro, o que permite aos braços manterem-se alinhados ao tronco.

- Espagati: abertura de pernas. Você deve treinar a abertura das pernas aumentando sua envergadura até onde for possível, enquanto estende o corpo para frente e para trás.

- Peito no chão: Quando conseguir fazer a abertura de pernas de frente, tente colocar o peito no chão (sem a ajuda das mãos).

* Métodos para a melhoria da flexibilidade: Para melhorar a flexibilidade do corpo, podemos usar os seguintes métodos:

a) Por insistência, isto é, flexionando repetidas vezes o corpo.

b) Flexionando-se até o ponto máximo e mantendo-se de 6 à 10 segundos.

c) Um companheiro força o executante até o ponto máximo, suavemente.

* Exercícios de força:

- Apoio com o corpo grupado: sentado no chão, com as pernas flexionadas e as mãos encostadas no chão ao lado dos quadris, tente levantar o corpo do chão. É uma das formas mais fáceis de melhorar simultaneamente a força geral do corpo e a flexibilidade da caixa torácica e dos ombros.

- Exercício para o pulso: em pé, com as pernas afastadas, coloque as mãos no chão à frente do corpo. Os ombros devem ultrapassar a linha das mãos. Fique nessa posição por 20 segundos. Este é apenas um dos vários exercícios para melhorar a flexibilidade e força dos pulsos, evitando cistos neles.

- Esquadro com pernas afastadas: sentado, com as pernas afastadas, coloque as mãos entre as pernas. Force-as contra o chão e tente levantar o seu corpo. Mantenha-se nessa posição o máximo de tempo possível. Esse exercício ajuda a melhorar a flexibilidade da articulação coxofemoral (articulação do quadril) e solicita a força abdominal e dos membros inferiores, além de, é claro, aumentar a força nos braços, pulsos e ombros.

- Abdominais: são de extrema importância para se conseguir um condicionamento físico necessário ao ginasta. Mas atenção: devem ser feitas de forma correta, senão ao invés de ajudar, pode causar sérios problemas. Se você não está certo de como fazer um tipo de abdominal, peça orientação à uma pessoa que entenda do assunto. 150 abdominais diárias é um bom número para iniciantes.

Equilíbrio

        Outro requisito indispensável ao ginasta. Ele deve ser adquirido com uma série de exercícios que você aprenderá com seu instrutor ou técnico.

- Aviões: são vários: de frente, de lado, etc. O ginasta pode manter uma perna no chão e elevar a outra para trás ou para o lado. Exigem força e flexibilidade também, além do equilíbrio.

- Parada de mãos ('bananeira'): é o exercício de equilíbrio invertido mais básico da Ginástica Olímpica. Influi grandemente na aprendizagem de outros exercícios. O ginasta deve manter durante a parada de mãos na mesma linha o pulso, o cotovelo, o ombro, o quadril, o joelho e o tornozelo. Os dedos bem afastados aumentam a base de sustentação do corpo e permitem melhor equilíbrio.

(Créditos: Eugênia del Vigna)

 
 
 
     
 

História Acrobática Aeróbica Artística Geral Rítmica Trampolim Artigos Biblioteca Entidades Hot Links Notícias Onde Praticar Resultados Ginásios Ginasloucos Obstinação Personalidade Supereventos Chat Downloads Fórum Guestbook Newsletter Opinião Anuncie Contato O Site Quem Sou Serviços

 
 
 
 
Resolução mínima de 800x600 IE 5.0
© Copyright Ginásticas.com 2000-2003,
Denis R. Patrocinio